Os primeiros registros de truques de mágica e números de ilusionismo

Um Mestre de Cerimônias experiente e respeitado
3 de julho de 2018
Exibir tudo
 

Os primeiros registros de truques de mágica e números de ilusionismo

O s primeiros registros de truques de mágica e números de ilusionismo são tão misteriosos quanto o próprio ofício. Um papiro datado de 2000 a.C. é o documento mais antigo que relata uma apresentação do tipo. A descrição trata sobre uma apresentação do mágico Dedi à corte do Faraó Quéopes, no Egito.

Muitos anos depois as técnicas se espalharam por outras nações, como China, índia e Grécia. Já na Idade Média, a mágica perdeu muita força na Europa, onde o misticismo era visto como crime pela Igreja Católica durante as Inquisições, e as práticas acabaram sendo abolidas através de duras penas para quem desafiasse o poder da Igreja. Contudo, há registros históricos de pequenos mágicos que viajavam pela Europa com pequenas apresentações de rua, mantendo viva a tradição no Velho Continente.

A arte nos moldes que é conhecida hoje ganhou notoriedade já na era conhecida como Iluminismo Moderno, impulsionada principalmente pelo francês Jean Eugène Robert-Houdin, que apresentava suas mágicas originais em seu pequeno teatro para a elite francesa. Ele também se apresentava em festas e eventos de rua, sempre atraindo a atenção de grandes públicos. Depois de Robert-Houdin, diversos outros artistas chocaram o mundo com números cada vez mais trabalhados e perspicazes, moldado o ilusionismo como conhecemos hoje em dia.

Curiosidades:

Mágica ou magia?

Os termos se referem a coisas diferentes. A mágica diz respeito a habilidade de criar ilusões, dando origem ao termo ilusionista. Já a magia tem relação com o sobrenatural e poderes sobre-humanos.

Federação Internacional das Sociedades Mágicas:

Em 1948, foi fundada a Fédération Internationale des Sociétés Magiques (Federação Internacional das Sociedades Mágicas), instituição que reúne diversos grupos e organiza uma espécie de Copa do Mundo da Magia a cada três anos.

Harry Houdini:

Um dos mágicos mais famosos do mundo, o húngaro Ehrich Weiss adotou o nome Harry Houdini como uma homenagem à Eugène Robert-Houdin, francês conhecido como o pai do ilusionismo moderno.

O truque mais antigo do mundo:

O truque mais antigo registrado está descrito no Papiro de Westcar, atualmente exposto no Museu Do Egípcio em Berlim. O documento descreve um truque onde o mágico revive animais mortos em frente ao Faraó Queopes.

O livro da mágica:

Em 1584, o inglês Reginald Scott escreveu o famosos Discoverie of Witchcraft para tentar desmistificar diversas práticas da época, entre elas alquimia, bruxaria e ilusionismo. Como a Igreja Católica reprimia atividades consideradas místicas, o livro seria uma oportunidade de diminuir a perseguição da Igreja aos praticantes dessas artes. Contudo, o rei James I ordenou a queima de todas as cópias da obra em 1603. Poucas sobreviveram, e o paradeiro dos exemplares seguem um mistério até hoje.

“Os primeiros registros de truques de mágica e números de ilusionismo"

 


 

.

Texto: Henrique Jasper

Fotos: Arquivo .